O Complexo de Portnoy

Acabei de ler O Complexo de Portnoy, do premiadíssimo autor americano Philip Roth.

O romance, que foi lançado em 1969, é uma confissão verborrágica sobre as dificuldades de Alexander Portnoy em lidar com seus impulsos sexuais. Quanto mais os reprime, mais perversos eles se tornam.

A narrativa, que envolve a família judaica castradora, as desventuras sexuais com as namoradas gentias e a consciência cheia de culpa, acontece ao longo das sessões de análise com o doutor Spielvogel.

O que chama a atenção é a linguagem muitas vezes “pouco nobre”, obscena e engraçada – créditos para a brilhante tradução de Paulo Henriques Britto.

O livro é considerado pela revista Time e pela Modern Library um dos 100 melhores romances do século 20 e apresenta, de forma tragicômica, a “tentativa determinada e fútil do herói de se libertar da responsabilidade e da culpa”.

Recomendo!

20130527-093424.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s