Dicas de viagem da Carol: Estocolmo e Copenhagen

Dicas gastronômicas de Estocolmo e Copenhagen, preparadas pela minha irmã Carol!

Quase ninguém visita(va) a Escandinávia. Era raro ouvir alguém falar que foi conhecer a Suécia, Noruega ou a Dinamarca. Ainda bem que as coisas mudaram e cada dia está mais fácil fugir dos destinos óbvios como Paris, Madri, Roma e Londres.

O que me levou a dar uma esticada até a Suécia foi o fato de um amigo morar lá, trabalhando em uma multinacional em Estocolmo. Claro, ter casa na Europa e ainda um guia nativo ajudam muito na escolha do roteiro!

Já a passagem por Copenhagen ocorreu ao acaso: quis o destino que a diva Madonna estivesse por lá em turnê bem no período da nossa viagem. Como fiquei pouco tempo em Copenhagen (1 dia e meio), serão poucas as dicas.

Vamos à Estocolmo. A dica é conhecer tudo de bicicleta. Estocolmo é bem plana e é fácil desbravar cada cantinho da cidade sobre duas rodas. Não é tão traumático quanto andar de bicicleta em Amsterdã, o que só indico para bikers experientes.

Bom, como as dicas priorizam gastronomia e bebidas, primeiramente devo dizer que em Estocolmo você não vai conseguir ir a um bar e tomar um vinho ou uma cerveja. Lá as bebidas são vendidas ou em restaurantes (que devem vender comida, sendo que o conceito de “comida” é dado pelo governo, o que não inclui simples lanchinhos) ou nas lojas do governo (System Bolaget). A notícia boa é que nas lojas do governo você encontra rótulos maravilhosos, como o Borgonha Couvent des Jacobins Luis Jadot que tomamos a um preço maravilhoso.

20130702-223433.jpg Sentido horário: o “sol da meia-noite”, o System Bolaget, Estocolmo vista de cima e o Couvent des Jacobins Louis Jadot

Fomos a cinco locais em Estocolmo que valem muito a visita. O primeiro, o bar Stampen, onde rola um blues de altíssima qualidade no maior estilo jam session. Não espere azaração por lá: a faixa etária está mais para Mick Jaegger. Encoste-se em um canto desta antiga loja de penhores e deguste uma das várias cervejas servidas no lugar. Não dá vontade de ir embora.

20130702-223543.jpg Bar Stampen

Segundo lugar interessantíssimo é o mercado público. Lá, almoçamos no Tysta Mari. O salmão defumado dos meninos estava de comer ajoelhado! Para acompanhar, tomamos um chopp pancadão de graduação 9% que deixou os meninos zureta, menos eu! Passeie pelo mercado e surpreenda-se com lindos cogumelos de toda parte do mundo, aspargos verdes e brancos, vieiras, bacalhau fresco…

20130702-223726.jpg Mercado Público de Estocolmo

A terceira dica é o Restaurante Koh Phangan, de comida tailandesa. Fica no bairro dos “descolados” de Estocolmo, dos modernetes, onde grande parte das fotos do site Stockholm street style são tiradas. A comida é uma delícia mas deve-se tomar atenção com o grau pimentício! A apresentação dos pratos, com as lindas flores, são um charme à parte.

20130702-223933.jpg Prato do Koh Phangan

Fomos também ao “bar laranja”, o Strandbryggan Sea Club almoçar. A comida em si não é excelente, mas passar a tarde num bar/restaurante sobre as águas no verão sueco é uma delícia! O interessante é que este restaurante não tem menu em inglês, só em sueco. Não vi turistas ali além de nós, mas a atendente do caixa gentilmente me explicou todos os pratos do dia. Dica: salmão em sueco é “lax”.

20130702-224034.jpg O “bar laranja”

Por fim, o maravilhoso restaurante B.A.R. Mais uma vez dica do nosso amigo residente, que não decepcionou. O restaurante tem a sua própria peixaria, de forma que você literalmente escolhe o que quer comer (apontando no vidro: “olha, eu quero o terceiro filé da pilha, aquele mais branquinho”). Pela primeira vez comi “bacalhau” fresco. As entradas também estavam maravilhosas.

20130702-224154.jpg Comidas do B.A.R

Em Copenhagen dou apenas duas dicas: a Andersen Bakery, misto de padaria e lanchonete onde eu comi um senhor sanduíche de rosbife, lindamente preparado com o pão preto fresquinho feito ali mesmo. Também há a opção da especialidade escandinava: comidas em “ilha”: no mesmo prato há várias comidinhas, em geral frutos do mar. Marido amou. A Andersen Bakery fica anexa a uma linda Brasserie, a Nimb. Os banheiros são compartilhados, vale a pena dar uma olhadinha!!

20130702-224309.jpg Comida em “ilhas” na Andersen Bakery

20130702-224513.jpgSanduíche de rosbife

Por fim, nenhuma viagem à Copenhagen é completa sem a visita ao Nyhavn, uma espécie de porto restaurado cheio de restaurantes super legais. Escolhemos aleatoriamente o Nyhavn 17. Eu comi um peixe empanado e o marido foi de comidinha em “ilha” de novo. Super recomendo dar uma passada neste ponto turístico lindíssimo! Não se espante ao ser surpreendido com uma finíssima apresentação de jazz ali mesmo no meio da rua. Aproveite e tome sua Carlsberg sem moderação!

20130702-224555.jpg Nyhavn

Espero que tenham gostado!

Créditos das imagens: Carol

Anúncios

4 comentários sobre “Dicas de viagem da Carol: Estocolmo e Copenhagen

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s