Um método perigoso

Dirigido por David Cronenberg, Um método perigoso mostra a relação entre o pai da psicanálise (Sigmund Freud, interpretado por Viggo Mortensen) e um de seus mais criativos discípulos (Carl Jung, interpretado por Michael Fassbender). O centro da história é a relação dos dois com a jovem paciente histérica Sabina Spielrein (Keira Knightley). Sabina foi curada por Jung, tornou-se psiquiatra e passou a se tratar com Freud.

20130809-222406.jpg
O filme retrata as distintas visões que os dois médicos tinham sobre a psicanálise: Jung não aceitava as explicações freudianas de que os problemas psicológicos tivessem fundo sexual, enquanto que Freud não aceitava as explicações místicas e parapsicológicas usadas por Jung.

No contexto histórico, convém lembrar que Jung era ariano e Freud, judeu. O filme se passa pouco antes da ascensão de Hitler ao poder na Alemanha, na década de 30. Durante o nazismo, Jung se tornou o maior psicanalista do mundo enquanto Freud, que sempre vivera em Viena, foi exilado em Londres, morrendo em 1939. Suas irmãs foram proibidas de deixar a Áustria e foram mortas em campos de concentração.

O filme foi indicado ao Globo de Ouro de Melhor Ator Coadjuvante para Viggo Mortensen. Embora seja um filme de época, não é nem um pouco enfadonho, muito pelo contrário!

Anúncios

Um comentário sobre “Um método perigoso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s