Minhas dicas de Lisboa

Organizando uma viagem ao Algarve e Alentejo.

Minhas dicas do Algarve.

Minhas dicas do Alentejo.

Posso me considerar uma pessoa de sorte em minha iniciação a Lisboa. Tive o apoio de duas queridas amigas, Pat e Liege, que passaram temporada por lá e me proporcionaram dicas fantásticas. Aqui um mix de recomendações (delas e minhas), especialmente elaborado para Carol e Caio.

Quando ir a Lisboa? Fui na primavera e no outono, ambas estações muito agradáveis na capital portuguesa. No inverno lembre-se que o sol se põe cedo, o que pode comprometer a programação da sua agenda turística na cidade. No verão faz bastante calor de dia, o que também pode não ser muito confortável.

Onde ficar em Lisboa? Recomendo muitíssimo o Hotel NH Fenix Garden. Hospedagem com excelente relação custo-benefício e localização fantástica: junto à estação Marquês de Pombal, metrô praticamente na porta!

Quantos dias ficar em Lisboa? Classifico Lisboa naquele grupo de cidades possíveis de se desbravar em 3 ou 4 dias inteiros. Se dispor de mais dias, ainda melhor!

Como se locomover em Lisboa? O metrô funciona muito bem e o taxi também, e não é muito caro. Se quiser visitar as cidades próximas, como Estoril, Cascais e Sintra, você pode ir de comboio (trem) ou autocarro (ônibus). De comboio, o Alfa Pendular é o mais rápido (horários aqui). Aqui os horários dos autocarros.

Quais os programas imperdíveis em Lisboa?

1. Admirar a linda vista da cidade do alto do Parque Eduardo VII, que fica acima do Marquês de Pombal. Lá está o Restaurante Eleven, estrelado no guia Michelin.

2. Caminhar toda a Avenida da Liberdade (onde estão as lojas de grife) desde a Marquês de Pombal até a praça do Rossio (parada obrigatória na Ginjinha, para uma dose do tradicional licor de ginja – um tipo da cereja). Depois seguir pela Baixa (mais uma parada, no Elevador de Santa Justa) até a Praça do Comércio. Reserve uma tarde pra fazer esse passeio.

IMG_3522.JPG Pausa para uma Ginjinha

3. Chegando na Praça do Comércio, há duas opções: à direita está a parte mais montanhosa da cidade, onde fica a Alfama, com seus belos casarões cobertos de azulejos, o Castelo de São Jorge e os miradouros, que proporcionam belas vistas da cidade das 7 colinas. Para acessar essa parte de Lisboa, sugiro um passeio de Tuk Tuk (uma hora é suficiente, se não for visitar o castelo), pois além da caminhada ser cansativa, as ruelas são um verdadeiro labirinto. Nós reservamos nosso passeio com a Tuk Tuk Lisboa. Também é possível chegar à parte alta e ao Castelo por meio do bonde elétrico.

IMG_3518.JPG De Tuk Tuk por Lisboa!

IMG_3551.JPG O emblemático bonde elétrico

4. A outra opção, à esquerda, é desbravar o Chiado e o Bairro Alto. Tomar um café na Brasileira, onde fica a famosa estátua de Fernando Pessoa, está entre os programas turísticos mais tradicionais no Chiado. Menos turístico, na Praça Camões, está o Hotel do Bairro Alto, que conta com um belo terraço – ideal para um café, drink ou comer uns petiscos. À noite, é mais que obrigatória a visita ao Bairro Alto para jantar ou tomar uns drinks em um dos inúmeros botecos da região mais charmosa de Lisboa.

5. Almoçar nas Docas de Alcântara (programa bem turístico, com vista para a Ponte 25 de Abril) e passar a tarde em Belém. Programa básico: visitar o Padrão dos Descobrimentos, a Torre de Belém e o Mosteiro dos Jerônimos (de preferencia à tarde, quando se podem ver as lindas sombras proporcionadas pelos arcos do mosteiro). E, claro, comer pastel de Belém na tradicional fábrica de pasteis, sempre lotada!

IMG_3550.JPG Torre de Belém

IMG_3470.JPG O Mosteiro dos Jerônimos e seus arcos

6. O Oceanário, imperdível pra quem curte a vida marinha e principalmente para as crianças. Fique atento, pois a última entrada no oceanário é às 19h.

7. Comer numa marisqueira, com direito a sapateira (espécie de caranguejo) e ameijoas (espécie de vôngole). Recomendo a Cervejaria do Ramiro e a Cervejaria Trindade (a mais antiga de Lisboa). Para acompanhar os mariscos, um típico vinho verde!

8. Do outro lado da Ponte 25 de Abril, em Almada, tem-se uma linda vista de Lisboa – uma boa dica para contemplar o fim do dia e Lisboa acendendo suas luzes é reservar uma mesa no Restaurante Amarra Ó Tejo.

9. Se tiver tempo de sobra, vá a Sintra, programe-se para visitar o Palácio da Pena e não deixe de provar o típico doce conventual da cidade, os travesseiros de Sintra, na Piriquita – Antiga Fábrica de Queijadas. Já que está por lá, vá até o Cabo da Roca – ponto mais ocidental de Portugal continental.

IMG_3444.JPG Farol no Cabo da Roca

10. Se for passar um dia em Cascais, recomendo almoçar no The Mix, restaurante dentro do Farol Hotel (muito próximo ao Farol de Santa Marta), com uma linda vista para o Atlântico.

IMG_3427.JPG Farol de Santa Marta, em Cascais

IMG_3431.JPG Vista no Restaurante The Mix

IMG_3443.JPG Farol Hotel, de portas abertas para o Atlântico

Restaurantes? As já citadas marisqueiras do Ramiro e Trindade. Para jantar, o 100 maneiras, que tem dois endereços: excelente menu degustação e frequentado pelos descolados da cidade. Para um jantar mais sofisticado: o estrelado Restaurante Feitoria (em Belém, no Hotel Altis), o também estrelado Restaurante Eleven (no Parque Eduardo VII) ou o Restaurante Alma. O Restaurante Tagide, que tem uma linda vista da cidade. Outras ótimas opções: Largo, Olivier, Belcanto, Pap’açorda.

Mais opções de restaurantes, com vista, aqui!

E as dicas atualizadas da Flávia Pires, aqui

IMG_3492.JPG Do Restaurante Tágide se tem uma linda vista do Castelo de São Jorge

Carol e Caio, boa viagem! Aguardo as suas dicas aqui ;-)

Créditos das imagens: bemsortido

Anúncios

7 comentários sobre “Minhas dicas de Lisboa

  1. Carolina Sena - Carol disse:

    Ai que lindo!!!
    Amei!
    Peninha que com o cancelamento do voo da Iberia ficaremos só um dia em Lisboa :(
    Mas com as dicas vai ficar mais fácil otimizar!
    Beijo!! :*****

    Curtir

  2. Carol disse:

    Bila, após a nossa viagem, gostaria de contribuir com umas diquinhas:
    1) Se a fila do Mosteiro dos Jerónimos estiver tão proibitiva que comprometa a programação (nosso caso), dá para se dirigir ao vizinho Museu de Arqueologia e comprar o bilhete combinado Museu + Mosteiros (12 euros, salvo engano). Daí é entrar no Museu pela exposição da direita, ir reto até o final desta ala e de lá tem uma passagem para o Mosteiro. Sem filas.
    2) Almoçar no renovado Mercado da Ribeira. Petiscamos na Croqueteria do Mercado da Ribeira e almoçamos no Prego da Peixaria (onde, aliás, os “vinhos a copo” eram maravilhosos!).
    3) Se estiver em Belém e quiser almoçar por lá, sugiro o Andorinhas, na Calçada da Ajuda. Restaurante simples, familiar e típico. Adoramos.
    4) Passar a Ponte Vasco da Gama, com seus 17 km de extensão. Bem legal!
    5) Em Sintra eu adicionei o Castelo dos Mouros e a Quinta da Regaleira (esta última rende lindas fotos!).
    Beijos!

    Curtir

  3. Dora Raio disse:

    Faltou a ida à Sintra e se observarem Lisboa de um barco vindo de Almada, é uma vista linda. Eu moro no Barreiro do outro lado do rio Tejo. Se quiserem algumas dicas…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s